Williams Deus existe?

Williams Deus existe?

Williams Deus existe?  Neste artigo de um capítulo, Jimmy Williams (Probe.org) apresenta-nos estes temas sobre a existência de Deus: Introdução: Opções metafísicas; O argumento cosmológico; O argumento teleológico; O argumento moral; e Algumas palavras sobre ateísmo e agnosticismo.

Deus existe?

Por Jimmy Williams

Tópicos
Introdução: Opções Metafísicas
(1) O argumento cosmológico
(2) O argumento teleológico
(3) O argumento moral
(4) Algumas palavras sobre ateísmo e agnosticismo


Introdução: Opções Metafísicas

A maioria das pessoas concordará que a questão mais básica e fundamental sobre a existência não é que não há nada aqui, mas sim que há algo aqui. Eu faço parte de algum tipo de realidade. Tenho consciência, a percepção de que algo está acontecendo, se desenvolvendo, acontecendo. E você e eu fazemos parte disso. A realidade que surge de nossa observação e experiência pessoal é que somos participantes de um universo espaço-temporal que se caracteriza por uma série de eventos. A mente pergunta naturalmente: “O que é isso? De onde veio?” O cosmos, o que vemos, simplesmente surgiu do nada, ou este universo material do qual fazemos parte sempre esteve aqui? Ou será que algo ou alguém, que transcende este universo material, é responsável por trazê-lo à existência, e nós com ele?
Todas essas questões têm a ver com o conceito filosófico de metafísica. O dicionário Webster define da seguinte forma: “Essa divisão da filosofia que inclui ontologia, isto é, a ciência do ser e cosmologia, ou a ciência das causas e processos fundamentais nas coisas. ” {1}

Quando tentamos Para responder a essas perguntas básicas, estamos pensando “metafisicamente” sobre a origem e as causas da realidade presente. E neste nível básico e fundamental de consideração, ficamos realmente com poucas opções, ou respostas possíveis, para explicar ou explicar o universo. Os três candidatos potenciais são:

Introdução: Opções Metafísicas (continuou…)

(1) Algo veio do nada. A maioria rejeita essa visão, uma vez que a própria ideia desafia a racionalidade. Essa explicação para justificar o universo tem pouco suporte. Kenny aponta: “De acordo com a teoria do big bang, toda a matéria no universo começou a existir em um momento específico no passado remoto. Um proponente dessa teoria. . . se ele é ateu, ele deve acreditar que a matéria no universo surgiu do nada e por nada “. {2} Uma vez que nada não pode produzir algo, pelas regras da lógica (observação, causalidade), algo é eterno e necessário. Visto que toda série de eventos não é eterna (portanto uma contradição), há, portanto, algo não idêntico ao universo do espaço-tempo que é eterno e necessário.

(2) A matéria é eterna e é capaz de produzir a realidade presente por acaso cego. Carl Sagan estabeleceu este ponto de vista claramente quando disse: “Tudo o que sempre foi, tudo o que é, tudo o que será, é o Cosmos. ” {3} Este segundo ponto de vista deu origem a duas visões de mundo básico: materialismo (ou naturalismo) e panteísmo. Ambos são baseados na premissa de que não há nada além da matéria. O materialismo, portanto, é ateísta por definição. O panteísmo é semelhante, mas insiste que, uma vez que Deus não existe, a natureza é infundida com “deus” em todas as suas partes.

Mais obras em Deus

Williams-existe Deus?
Williams-existe Deus?
williams-existe-deus.gbk_.twm
Version: 1
28.7 KB
28 Downloads
Detalhes

Angelología: Doctrina de Ángeles

por David

Descargar: Cox-Angelología.

Author: Pastor David Cox

Deixe um comentário